Jornalista Atanásio Marcos e filhos de dirigentes CORREM MAIOR RISCO de serem expulsos de casas de aluguer

Filhos de dirigentes e influentes da FRELIMO viviam de borla na Vila Olímpica, acumulando cerca de 191 milhões de meticais em dívida.
De recordar que eles recebiam como salário 18 e 35 mil por mês, mesmo assim não pagavam.

As casas são bonitas. Já Viste?

MAIS de 400 moradores da Vila Olímpica do Zimpeto, na Cidade de Maputo,  poderão ser despejados dos seus apartamentos por não estarem a honrar os seus compromissos junto do Fundo de Fomento para Habitação (FFH).

A Vila, o primeiro projecto habitacional de referência do país, alberga hoje mais três mil pessoas.

Após a realização, em 2011, dos 10° Jogos Africanos, na cidade de Maputo, o Governo disponibilizou, em regime de arrendamento, pouco mais de 600 apartamentos para jovens e funcionários públicos.

A Rádio Moçambique apurou que neste momento o valor da renda em dívida situa-se na ordem dos três  milhões de dólares (191,3 milhões de meticais).

Atánasio Marcos, Manuel Formiga, Anchia Talanga, Pedro Cossa, Básilio Muhate, Acácio Baleza, Silvério Ronguane, este e mais são devedores das moradias da Vila Olímpica.

O alerta para um eventual despejo dos moradores em dívida foi lançado pelo Presidente do Conselho de Administração do Fundo para o Fomento de Habitação (FFH).

Armindo Munguambe adiantou que decorrem processos nos tribunais que poderão ditar o despejo ou não dos condóminos.

O ministro das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos, João Osvaldo Machatine, afirmou, recentemente, que o Governo previu, na altura da concessão das casas, que as receitas da Vila Olímpica do Zimpeto deveriam ser usadas para a construção de habitações de baixo custo e com facilidades de pagamento para jovens e funcionários públicos.

Fonte do FFH diz que o valor em dívida, se estivesse já com a sua instituição, seria suficiente para “construirmos 300 casas do projecto Renascer”, um programa de casas de tipo 0, no distrito municipal da Ka Tembe, cidade de Maputo, dedicado a pessoas mais vulneráveis. – (AIM)

Vale recordar que os devedores devem regularizar a situação dentre 15 dias sob risco de serem despejados.

Fonte: JornalNotícias 

Você pode gostar deste vídeo

Facebook Comments

Tags:

Deixe um comentário aqui