“O juiz e o réu António Do Rosário fizeram jogo de caranguejos” Diz Muchanga

Um mordeu o outro e os dois afundaram – revela Deputado Muchanga

O julgamento da terça-feira (05), começou emocionante e terminou em “Porá Porá” na gíria moçambicana, ou seja,  no meio da audição surgiu uma discussão entre o Juiz Efigénio Baptista e o réu António Carlos Do Rosário que ambos falavam em simultâneo.

O juiz pediu para o réu calar-se, sem efeito. A certa altura, António Carlos do Rosário disse: “o facto de ser juiz não lhe dá direito de faltar com respeito às pessoas. Eu respeito e não destrato as pessoas. Se foi o melhor estudante de Direito, não venha aqui insultar às pessoas”

Entretanto, esta discussão conduziu a uma instauração há um processo crime contra António Carlos do Rosário.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Por sua vez Deputado António Muchanga reagiu à situação, reiterando que o juiz apesar de ser o máximo na tenda, não soube lidar com o réu em causa.

 

Deputado António Muchanga

“O juiz não suportou, também caiu, significa que os dois fizeram jogo de caranguejos, um mordeu o outro e os dois afundaram”, Muchanga acrescentou “Espero sinceramente como os caranguejos são animais do mar, não se deixem chupar água, para não perder a vida, pelo menos nadem até a superfície, para continuarmos com o julgamento” Reiterou.

De recordar que o réu António Carlos Do Rosário disse que o juiz mente descaradamente e pede que tenha vergonha na cara, isto logo após o juiz mencionar valores, sendo que o réu não falou de valores nos quais ele teria dispensado na escola.

E Você o que acha disto?

Facebook Comments

Tags:

Deixe um comentário aqui