OQUE ESTÁ POR DETRÁS DE TANTOS RAPTOS NO PAÍS?

Moçambique é um país que alberga esperança para vários investidores onde são incorporados pequenos, médios e grandes empresários que de uma maneira notória tem ajudado vários cidadãos quando o assunto é empregabilidade, mas, infelizmente não são vistos por alguns como pessoas que tem em vista ajudar a economia do país e garantir a renda de diversas famílias por conseguinte, tem atraído aquilo que o saudoso presidente SAMORA MACHEL diria ´Candonguisse e Inveja´,

Os Raptos estão tipificados na legislação penal como sendo ´ação praticada por meio de violência, ameaça ou qualquer fraude com finalidade de submete-la á extorsão , a violação com vista a obter recompensa e ou  resgate. A punição para este tipo de crime é a pena de prisão maior de vinte a vinte e quatro anos, dependendo da gravidade dos factos´ (artigos 199 e seguintes do código penal)

É sintomático que em Moçambique nunca tenha havido situações em que os autores e mandantes tenham sido julgados por essas séries de crimes, as autoridades conformam-se com o simples facto de mostrar pessoas que mantém as vítimas em cativeiros, que a maior parte das vezes não se sabe o destino dos mesmos.

Mais porque isso acontece?

Oque se sabe é que os alvos tem sido Indianos, Chineses, Portugueses, Nigerianos. Atrevo-me a dizer que a ineficiência para resolução desse crime, é pelo facto das vítimas serem estrangeiros e por estarem na linha da frente como cabecilhas chefes de agentes da lei e ordem que acabam por barrar as investigações. Essa tese convence-me mais pela maneira repentina como são descobertos os cativeiros logo após o alcance do planeado, por quase nunca acharem os autores ou mandantes dos raptos e pela rejeição por parte do Governo Moçambicano da ajuda disponibilizada pelo Governo Português para resolução rápida da onda de raptos, demonstrando assim, que algo obscuro há por detrás dessa trama toda.

Depois de uma onda de intervenções feitas pela nossa equipe de reportagem, chegou-se a conclusão de que os cidadãos estão cientes da situação e acreditam que para se estancar esse crime e os autores serem devidamente responsabilizados é  necessário  que um Moçambicano ou filho de Moçambicano  ligado a nomenclatura sinta na pele o que é estar privado de liberdade e sofrer constantes torturas. Os Moçambicanos sentem-se amedrontados porque vários empresários estão a voltar para seus países de origem  e temem por dias difíceis.

Facebook Comments

Tags:

Deixe um comentário aqui